As Filhas e Filhos da Terra

As Filhas da Terra

Filhas e Filhos da Terra

Um dia, Deusa, convidaste-me a visitar o Espirito da Grande Noite, e disseste-me:

Vamos visitar o momento em que a Esperança desapareceu da Terra.
É o princípio da Grande Noite, que ainda existe na Terra, resistente à Luz que se anuncia.
Tens que entender por que a Esperança esmoreceu coração das gentes:

No planeta Terra sempre existiram imensas mulheres que são o esteio de tudo o que acontece.
São elas a semente do porvir, porque a sua força e o seu poder de criação estão alinhados com a Terra.
Os seus úteros pulsam o som criativo emitido pela Terra — a Grande Mãe. São as Filhas da Terra.

Todavia, quando o Espírito da Grande Noite chegou, separou o Feminino do Masculino, o que provocou uma profunda ferida Terra.
Os casais deixaram de criar em Amor e Unidade, e entraram em competição.

Esta cisão, feriu, também, o coração das mulheres.
A esperança desapareceu.
O mundo ficou sem chão.
Alimentado por esta divisão, o Espírito da Grande Noite cresceu e tornou-se dominante.
E o poder das mulheres, que radicava no Amor, desapareceu.
A partir daí, com a força e o poder controlados, a Semente perdeu a consciência de quem era.
Quanto maior a sua dor e sofrimento, menor a esperança.
O seu sexo passou a ser vil; a sua força, imprópria e impura.
A paz acabou.

Um dia, porém, a Terra começou a despertar as suas Filhas, soprando-lhes a força que o seu coração outrora possuíra.
Pouco a pouco, porque começaram a ganhar consciência de si, a Esperança começou a estar cada vez mais presente.
E, porque o processo continua, quanto mais mulheres sintonizarem o seu coração com o coração da Terra, mais esperança haverá nelas e no mundo.

Depois disto, afastaste-te e eu fiquei em silêncio.

Os Filhos da Terra

Noutro dia, Deusa, contaste-me a história dos Filhos da Terra:

Sabes, cada homem guarda uma ferida, herdada dos seus ancestrais.
Essa chaga surgiu no momento em que a Esperança desapareceu da Terra.
Em que os corações das gentes começaram a ensombrar-se com os pressentimentos mais obscuros.
É uma ferida provocada pela perda de algo que já ninguém sabe que existe.
Por isso, os homens procuram, em cada Filha da Terra, o que perderam, sem saberem que nunca o obterão.
Esta demanda iniciou o controlo do Feminino.
Não há história sobre os Filhos da Terra, que não se baseie nas Filhas da Terra.
A alma dos Filhos da Terra está doente, por estar viciada nessa busca permanente.

Senti o teu olhar oculto e ouvi-te continuar, dentro de mim:

O Espírito da Grande Noite está prestes a recolher-se.
Em breve, todos, homens e mulheres, verão o quanto é sagrada a sua união com a Deusa e a Terra.
E o quanto precisam de recuperar a união entre as duas polaridades.
Só aí acontecerão prodígios.

Falaste e foste-te embora, mais uma vez.

Porque sabemos que nada se constrói na Terra sem que feminino/masculino estejam equilibrados, avançámos com este retiro – “A Terra, o Homem e a Mulher” – em Janeiro de 2018, clique aqui para mais informações.