A Sombra da fase crescente do ciclo

A Sombra da fase crescente do cicloA angústia da Sombra que cresce no mundo, mais não é do que o reflexo do adiamento que a humanidade fez de si mesma. Por mais que se identifiquem a falência das instituições, dos valores e da falta de respeito pelos direitos humanos, como motores desta situação, a verdade parece-nos ser um pouco diferente.

A verdade é que a vivência da Sombra, que domina as catacumbas psíquicas da maioria dos seres humanos, faz adiar o reconhecimento e a posterior expressão da Matriz Original do Ser.

Na origem desta situação calamitosa está a acomodação ao “sucesso” e ao “bem-estar” proporcionado pela engenharia capitalista, donde resulta, por exemplo, a aceitação indiferente da extrema infelicidade vivida pelos refugiados que fogem das inúmeras guerras que assolam o mundo, assim como do desespero de quem passa fome, é torturado, humilhado, explorado, etc.

O adiamento sistemático da expressão da Matriz Original do Ser, por parte da generalidade da população planetária, fez com que, à semelhança de pequenas células de grande corpo, se divorciassem da consciência do todo, passando a funcionar apenas em função de si próprias.

A cereja envenenada que domina o topo deste bolo podre, é o facto de cada uma destas células ter perdido a ligação com a grande consciência da Terra — Anura — por viver dominada pelo seu lado sombrio (medo, egoísmo, ignorância, ilusão…).

Sem raízes e sem a conexão com a Matriz da Vida, milhões de pessoas nem se deram conta de que o Vazio estava a instalar-se nas suas vidas, enquanto a Sombra prosperava. Naturalmente, começaram a agir sem sentido. Olhando para a Humanidade como um todo, o desatino passou a ser comum. Não vale a pena desmentir; basta olhar à volta.

Este planeta está a transformar-se num hospício atulhado de gente tresloucada.

Feito o diagnóstico, resta perguntar o seguinte: que fazer à Sombra dominante, a este Nada que manipula os fantasmas terríficos, criados pela mente e pelas emoções dos que vivem mergulhados na maior das ignorâncias?

A Sombra da fase crescente do ciclo

Porque não podemos mudar o mundo, mas apenas cada um daqueles que nele vive, aqui deixamos três sugestões:

  • Criar raízes com a Terra e a sua Consciência. Quem estiver em paz com Anura, que é pura paz, beleza e elevação, é incapaz de atentar contra a Vida, contra o planeta, contra o outro, contra o Feminino, contra o grande corpo da humanidade. Isto tem de passar por algum tipo de terapia. Se é sabido que não há cura sem autotransformação, o inverso também é verdadeiro: não há autotransformação sem cura!
  • Cada um de nós terá que fortalecer o seu amor-próprio e respeito pelos outros, de forma a deixar de viver com base no egoísmo, na inveja e na competição;
  • Considerar os Códigos da Energia Matriz, começando pelo primeiro – Código do Aspirante à Ascensão.

Satisfazer estes três pontos pode levar várias décadas (ou até várias vidas) mas, segundo nos parece, vale a pena.

Para saber mais sobre os Códigos da Energia Matriz clique aqui